sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Escalando o "Monte Everest"

Subindo pra casa da vovó

video


e a escalada continua...
video


E esta foi a última novidade do 9º mês porque hoje Laura entrou no 10º mês da sua vida.
Amo você filha!!


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

9 meses

Neste mês Laura está a cada dia mais esperta, mais aventureira, mais grudada nos pais, mais engraçadinha... mais tudo rsrsrs...
Estivemos numa chácara confraternizando com os colegas de trabalho do papai e lá foi a primeira vez que Laura teve contato com a areia.. foi muito legal vê-la se divertindo quando pegava a areia e esta escorria entre seus dedos.
Outra coisa que deixou ela maluquinha  foi a cama elástica; ainda que não consiga pular (ainda) engatinhou dentro dela por um tempão e na hora que a tirei ganhei um belo de um resmungo =)

Olhem aí os registros do dia diferente que ela teve (e nós também né) e também do dia que tomou vacina contra catapora.



Brinquedo novo e vacina

Areia


Cama elástica


Parquinho


Banho improvisado














sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Febre: dentes, virose, gripe?

Olá.. os últimos dias foram meio corridos (e não têm sido todos?! rsrsrs)

Nasceram mais dentinhos e Laura esteve beeeeeeeeeeeeeem enjoada; foram noites sem dormir, dias de muuuuuita paciência porque qualquer coisinha era um chororô só. Pensei que isto era o ruim (nunca pense.. pois pode piorar kkk ).

Logo em seguida a "rasgança" dos dentes Laura esteve febril por 3 dias e a gente só pensa no pior né (que coisa!!); mas, não teria como pensar diferente visto que o Mundo está cheio das viroses da vida, sem falar em dengue, catapora, rubéola, escarlatina... ixi.. a lista é grande. 
Teve febre na quarta, mas não consegui falar com o Dr. JF (pediatra). Na quinta durante o dia não teve, passou bem o dia, mas quando foi escurecendo (síndrome do adoecimento noturno???) a febre voltou e com ela a preocupação: o que será?! Tentamos o Dr. JF mas não atendeu consultório, casa ou celular. Viajou (soube ontem). O pior foi que dia 02/12 (sexta) foi feriado aqui. O que fazer?? Dei o que sempre ele orienta quando Laura está enjoada e com febre, paracetamol e muita, muita hidratação.. água, suco, leite.. o que ela aceitava a gente dava. Graças a Deus não perdeu de tudo o apetite. No sábado cedo, levamos Laura a uma clinica pediátrica e o Dr.G nos falou.. ela não tem nada, ouvido, nariz, garganta (depois de apalpar/examinar pra todo lado), deve ser uma virose. 
Ah... também disse algo que levanta sempre uma celeuma: dente não dá febre minha filha. Nem argumentei. Mas, afinal quem entende de dente, o pediatra ou o dentista? (O dentista que cuida dos dentinhos da Laura é bem conceituado na Unesp (Laura trata dos dentinhos num programa GRATUITO  da Unesp que já completou 15 anos de existência) e na sua palestra inaugural disse que O ROMPIMENTO DOS DENTES CAUSAM SIM FEBRE e podem até causar diarréia também)

Bom.. "brigas" médicas a parte, o certo é que no Domingo Laura já não mais apresentou febre, mas então começaran espirros, tosse e muita secreção nasal. Que tratei (continuo pois hoje é o ultimo dia do remédio) com um antialérgico expectorante e muita limpeza com soro no nariz.
Neste meio tempo eu também não poderia ficar sã né?! Jesus!!! Peguei uma gripe daquelas e não tem sido muito tranquilo administrar minha gripe e os cuidados com Laura, mas graças a Deus ela está bem e eu vou me recuperando.

Enfim, neste turbilhão de acontecimentos ocorreu-me a seguinte frase: SER MÃE É PADECER NO PARAÍSO. Fiquei pensando: o que isto significa afinal?! Mandei um torpedo pra uma amiga fazendo a pergunta e ela descreveu-me com uma clareza até espantosa. Assim, não deixaria de postar seu escrito pra que eu, Laura e todos os que por aqui passarem possam entender o significado desta frase que muitos gostam de usar: 
Segue, ipsis litteris , o torpedo que recebi da minha amiga//irmã Alessandra R. Pontes:

"Opinião particular serve? 
PÂNICO (lê-se desespero, esgotamento, ira - porque não? ela é real - agonia, medo, insegurança) e 
ÊXTASE ( lê-se realização máxima de uma mulher, sua obra suprema, sua finalidade natural
SIMULTANEAMENTE (lê-se: sua obra suprema causando seu esgotamento quase absoluto)
Opostos extremos de sentimentos, de pensamentos, de desejos... só uma mãe alcança esse pico psicológico-espiritual. Ela pode ter 15 filhos, a diferença entre eles os fazem parecer o primeiro. Prática no lidar/cuidar pode ajudar na parte material, na rotina, mas a psicológica permanece um enigma"


Então é isto.. aguardem as "cenas dos próximos capítulos rsrsrs...



quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Engatinhoooooou!!

video

13/11/2011


EM TEMPO..Registros do 8º mês

 Sorrisos...flexão.. escovando dentes.. piscina e meu primo JV

 Comendo manga.. fazendo caretas.. piscina com direito a pé enrugado


Looks pra ir a igreja e arrancando flores do canteiro da vovó 

terça-feira, 29 de novembro de 2011

SER MÃE

Recebi hoje um e-mail e tinha que deixá-lo aqui... pra tua posteridade minha lady Laura


 
“Mãe é aquele ser estranho, louco, capaz de heroísmos, dramas e breguices com a mesma fúria.
 
Mãe faz escândalo, tira satisfação com professor, berra em público, dá vexame, deixa a gente sem graça, compra briga; é espaçosa, barulhenta, tendenciosa, leoa, tiete, dona da gente. Mãe desperta extremos, ganas, irrita, enlouquece, mas... é mãe.
                                                                           
Mãe faz promessa, prestação, hora extra pra que a gente tenha o que é preciso e o que sonha. 
Paga mico: escreve carta para Papai Noel, se faz passar por fadinha do dente, coelho da páscoa, cuca. Pede autógrafo para artistas deploráveis, assiste a programas, peças, shows horríveis, revê milhares d e vezes os mesmos desenhos animados, conta as mesmas histórias centenas de vezes, vai pra Disney e A D O R A!
 
Mãe surta, passa dos limites, às vezes até bate, diz coisas duras; mãe pede desculpas, mortificada...faz drama,tem remorso...
 
Mãe é um bicho doido, louco pela cria.
 
Mãe é visceral!
 
Mãe chora em apresentação de balé, em competição de natação, quando o filho namora pela 1a. vez, quando dá o primeiro beijo, quando vê o filho apaixonado e quando o filho sofre por amor  ela xinga todo e cada desgraçado que faz o filho sofrer, enlouquece esperando ele chegar da balada, arranca os cabelos diante da morte...
 
Mãe é uma espécie esquisita que se alterna entre fada e bruxa com uma naturalidade espantosa. É competente no item culpa e insuperável no item ternura, mas pode ser virulenta, tem um lado B às vezes C, D, E...
 
Mãe é melosa, excessiva, obsessiva, compulsiva,repulsiva, comovente, histérica, mas não se é feliz sem uma.
 
Mãe é contrato: irrevogável, vitalício, intransferível!fique tranquilo ninguem quer a sua...
 
Mãe lê pensamento, tem premonição, sonhos estranhos. Conhece cara de choro, de gripe, de medo; entra sem bater, liga de madrugada, pede favor chato, palpita e implica com amigos, namorados, escolhas.
 
Mãe dá a roupa do corpo, tempo, dinheiro, conselho, cuidado, proteção.
 
Mãe dá um jeito, dá nó, dá bronca, dá força.
 
Mãe cura cólica, porre, tristeza, pânico noturno, medos,nó na garganta,fica de mão dada quando o filho está mal e fica longe quando ele está bem e não precisa mais dela com a mesma ou melhor com muito mais felicidade,pois mãe sabe  o seu lugar, as vezes tem que lembra-la,mãe é esquecida...(kkkkkk). Espanta monstros, pesadelos, bactérias, mosquitos, perigos.
 
Mãe tem intuição e é messiânica: mãe salva. Mãe guarda tesouros, conta histórias e tece lembranças,mente se precisar.
 
Mãe é arquivo!
 
Mãe exagera, exaure, extrapola. Rumina o passado, remói dores, dá o troco, adora uma cobrança e um perdão lacrimoso.
 
Mãe abriga, afaga, alisa, lambe, conhece as batidas do nosso coração, o toque dos nossos dedos, as cores do nosso olhar e ouve música quando a gente ri.
 
Mãe tem coração de mãe!
 
Mãe é pedra no caminho, é rumo; é pedra no sapato, é rocha; é drama mexicano, tragédia grega e comédia italiana; é o maior dos clássicos; é colo, cadeira de balanço e divã de terapeuta...
 
Mãe é madona-mia! É deus-me-acuda; é graças-a-deus; é mãezinha-do-céu e é a mãe é minha e-eu-mato – quando-quiser; é a que padece no paraíso enquanto nos inferniza...
 
Mãe é absurda e inexoravelmente para sempre e é uma só: não há Mistério maior! Só cabe uma mãe na vida de uma filha (o)... e olhe lá! Às vezes, nem cabe inteira.
 
Mãe é imensurável! é chata pra caramba!!!
 
Mãe é saudade instalada desde o instante em que descobrimos a morte.
 
Mãe é eterna, não morre jamais. Bicho estranho, entranha, milagre, façanha, matriz, alma, carne viva, laço de sangue, flor da pele.
 
Mãe é mãe, e faz cada coisa...
 
QUE SÓ SENDO MÃE PARA ENTENDE-LA...
 

Delícias do 9º mês

Hoje eu não podia deixar de passar rapidinho pra contar duas novidades da nossa delícia cremosa rsrsrs...
Laura.. você está cada dia mais esperta, mais fofa, mais cute, mais TUDO (mãe coruuuuja!).

Ontem de manhã, quando fui te trocar logo cedo, perguntei: cadê o ventilador?? Você olhou certinho pra ele e ficou fazendo cheirinho... COSAMAFOFA!!! Aí eu te imitei.. e você fez de novo.. só que agora pra mim.. e ainda dá risada depois. Você sabe que está fazendo gracinha e quando a gente se diverte você se diverte junto.

Quando foi a noite, todos em casa (tio doidão, tia ná, vovô...), o tio doidão mandou beijo pra você e qual não foi a nossa surpresa quando você devolveu! Que vontade de espremer até sair o caldinho desta delícia. kkkk..Agora é só a gente mandar beijo pra você que recebemos de volta.

Em tempo.. Nina me lembrou que ainda no dia de ontem você tentou subir as escadas da casa da vovó.. ficou em pé na ponta da escada, com as mãos sobre o 2º degrau gritando (como se o grito a fizesse ir lá pra cima kkk).

São muitas delícias num dia só e a mamis aqui acaba esquecendo algumas coisas!

Cada dia uma surpresa na nossa colméia e o mel só aumenta =)


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Flores do 8º mês



Depois das aftas na garganta, GRAÇAS A DEUS, nossa delícia cremosa voltou a se alimentar normalmente.
O 8º mês foi, também, repleto de flores, digo...surpresas:
- começou engatinhar;
- fazer gracinhas do tipo: faz cheirinho (franze o nariz, inspira/aspira ar forte e faz biquinho -> cute); fica brava (rosna-não sei qual palavra usar pra demonstrar o barulhinho que você faz); chama pessoas e coisas (põe mãozinha com a palma pra cima e movimenta os dedos anelar e minimo); tem "vergonha" quando alguém chega (você olha a pessoa e quando a pessoa fala contigo você se esconde no pescoço da mamãe;
- começou "falar": larlra (Laura), bé (Tia Bete), Dá (Ada- nossa mini basset), uuuuhh (Lua), Biii (Papai- tudo a ver rsrsrs...);
- ama pegar qualquer cisco no chão;
- passa horas (se a gente tiver este tempo né) sentada na calçada do Bosque/Zoo em frente de casa brincando com folhinhas, galhinhos...;
- demonstra AMOR MAIOR quando o primo João Vitor (vulgo JV) chega em casa; se ele pega a motoca pra andar você logo sai correndo atrás dele com o teu voador (apelido do andador, já que você voa quando está nele);
- AMA a piscininha do rancho... ou melhor, basta ter água que você já quer pular dentro.. até poça no quintal fica passando o pezinho =)
- senta e levanta sozinha quantas vezes quiser e quando cai dá risada de si mesma;
- passeia dentro dos berços segurando nas grades;
- no banho quer ficar em pé mexendo na prateleira que ficam o xampu, sabonete... (haja braço pra segurar);
- no trocador.. parece um parafuso doido girando pra lá e pra cá e a mamãe aqui que se vire pra por fralda e roupa;

E assim foi o 8º mês da nossa delícia cremosa (apelido que a tia Elis colocou rsrsrs...)
Entre flores e espinhos as FLORES NOS FAZEM ESQUECER DOS ESPINHOS.

Ps: Falando em flores, você tem amado arrancar todas as flores existentes no nosso canteirinho; arranca a flor e depois pétala por pétala.. até parece que ensinamos a brincadeira do bem-me-quer/mal-me-quer.
Ps²: Nasceu teu 3º dentinho e, pra variar um pouco, fora da ordem que o dentista disse que viria. E já tem outros 4 em ponto de "bala".. dá até aflição olhar =$


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

8 meses

Prontinha pra visita mensal ao Dr. JF 




 Experimentando chapéus






Domingão no Rancho.. rindo à toa  

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sumi de novo?!

Fim do sétimo mês.. todo final será problemático?

No final do mês passado, consulta com o pedi Dr. JF ouvimos a seguinte e preocupante informação:
Bem.. hoje vocês não irão ganhar parabéns ( ele sempre dá parabéns no final da consulta quando Laura cresce e engorda de acordo com aquela tabela de crescimento e engordamento que todos os pediatras seguem).
O não-parabéns foi porque a Laura só engordou 400g no mês todinho, mas eu tinha avisado ele que o apetite dela não estava bom..
Segundo a tabela dele lá, ela tá no rodapé e isto não é bom. Resultado.. passou um abridor de apetite. Até aí tudo (+ou- né) bem. É muito ruim, como mãe, ver que sua filhinha não está dentro daquilo que a normalidade exige. Começamos com o tal abridor e ela melhorou a comilança. Estava suuuuuuuuuper bem.. animadinha, comendo, brincando.. Quando foi por volta do dia 17/10 ela voltou ficar enjoada.. não queria comer.. mamar.. iixi.. só Deus!
No fim de semana... dia 22.. nariz escorrendo..mas sem febre. Graças a Deus tinhamos consulta no dia 24.
Ele avaliou e..  peso 7kg; 66 cm altura.. melhorooooou bem! PARABÉEEEENS!! eBAAAAAAAAAA!!
Maaasss... parecia que estava com alergia. Receitou antialergico e um xarope pra não juntar secreçao no pulmão. Dá-lhe remédio na bichinha tadinha (sou avessa a remédio, mas vê-la sofrendo é pior).
Na quarta seguinte dia 26 começa a febre =s e o apetite tá cada dia pior. Só quer mesmo beber água.. ai meu Deus...olha o peso adquirido indo embora.
Sexta-feira (28/10) depois de muuuuuuuuuito custo consegui uma brecha na agenda (minha não na do médico) pra levá-la até ele. Examinou a garganta e olha lá.. afta na garganta.. bacteriana (sabe Deus de onde porque temos o máximo de cuidado). Ele explicou que como ela esteve meio resfriada, com alergia.. a imunidade baixou e por isto pode ter acontecido o surgimento das aftas.
Disse Dr. JF: graças a Deus é só isto (rsrsrs.. na vdd criança é uma caixinha de surpresa né... passa mil coisas na cabeça de uma mãe de primeira viagem quando a filotinha tem febre... ainda mais com o surto de catapora, dengue e outras cositas mas que andam atormentando a saúde da nossa cidade.
Passou.. e vamo que vamo que o 8º mês já está em andamento rsrsrs...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Leia antes que eu rasgue

Todos as manhãs o vovô tem o hábito de ler o jornal.
Agora ele arrumou uma concorrente... é melhor ler rapidinho antes que ela rasgue (é o hobby preferido dela atualmente - rasgar papel)

Cute!!

Controle de Qualidade

Pra quem diz que criança não entende de nada e tem a vida pela frente pra aprender antes de dar opinião eu agora provo o contrário (hahahahaa...)

Deixe-me ver...

Huuummmm....

Não tá bom.. não quero.. rsrsrss...


Pernas pra que te querooo

video

Explorando a cozinha.. ai se minha mão alcança esta porta rsrsrs...


video

Um passeio na varanda

Os Mitos e A Verdade sobre o andador

Sempre que se fala em andador tem sempre os prós e os contras; tias, primas, avós, cunhadas, colegas, conhecidas, pessoas nem tão conhecidas, vizinhas.. todas se acham experts pra falar no assunto quando a mãe resolve que vai colocar sua criança num andador.
Umas dizem: ah.. vai entortar a perna dela coitada! outras: agora é que ela vai demorar pra andar mesmo, vai ficar com preguiça se você não colocar no andador... blá blá blá... muitas "teorias" e nada comprovado rsrsrsrs...
Então, nesta fase da nossa pequerruchinha, resolvemos usar o tal andador, mas não sem antes dar uma pesquisada na verdade sobre ele.. afinal, é bom ou ruim???
Encontrei um estudo da UFMG e depois disto não me opus a usar este "treco" pra lá de legal. Vejam só:

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizou um estudo com 40 crianças (metade usou andador e outra metade não) e concluiu que o andador não traz benefícios e nem prejuízos quanto ao desenvolvimento motor da criança.
Uma das principais restrições ao andador dizia respeito ao alto número de acidentes que ele pode provocar, mas percebemos que isso é consequência da negligência dos pais. Independentemente do uso do andador, eles devem estar sempre atentos aos filhos nessa fase de exploração e descobertas, afirma Marisa Mancini, orientadora do projeto do Departamento de Terapia Ocupacional da UFMG.

Sendo assim.. pernas pra que te quero batatinha linda!!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Meu denguinho pra dormir.. Ps: ninguém ensinou

video

Minha "batatinha" rastejante

video

Não sei engatinhar, mas me viro pra chegar onde quero

7 meses

 Esperando a consulta no pediatra

 Soninho com o papis

 Hora que eu mais amo

Tá olhando o que?? rsrsrs...

Sumiço

Sumiço eu?! rsrsrsrs...
Desculpem-me meus querido(a)s amigo(a) que acompanham o desenvolvimento da Laura por aqui o nosso sumiço e já passo a explicar a causa.
O 6º mês como disse anteriormente foi muito bom.. cheio de novidades e muita curtição; porém, no finalzinho do mesmo começamos a ter alguns probleminhas, haja vista o futuro nascimento de mais dentinhos.
Depois da consulta com o pediatra, que não foi muito animadora em razão dele nos dizer que a Laura precisava ganhar mais peso por mês, Laura começou a rejeitar a alimentação (como engordar assim???). Não queria mais a deliciosa papa da vovó e muito menos leite. Quaaaaando comia só aceitava a papa da Nestlé (q diga-se de passagem é boa mesmo) e bem pouquinho leite. Em contrapartida, aceitava todo tipo de fruta e o suco; bebia bastante água, mas resmungava o tempo todo.
Falei com o pedi e ele só confirmou o que a gente suspeitava: são os dentes, tenham paciência.
Ah.. e o sono... MISERICÓOOOOORDIA.. voltou acordar 587 vezes durante a noite e todas resmungando, quando não chorando muito ( eu e papai estamos parecendo o zorro kkkkkk...).
Esta fase difícil teve seu ápice no sábado passado (01/10) quando fui fazer uma atualizaçao de um curso que já tenho e ela ficou com a vovó. Quando cheguei em casa a noticia: Laura não quer comer, não mama e não dorme, só sabe resmungar o tempo todo. Solução??? Torpedos para as amigas ajudarem orando e nós faríamos também o que o médico já tinha orientado, ou seja, dar camomilina, paracetamol pra dor, aplicar nenedent e oferecer a alimentação mesmo ela não querendo, porque por menos que comesse era melhor que comer nada.
Quando foi na 2ª feira, 03/10 ela apresentou melhoras; pela MISERICÓRDIA DIVINA voltou a comer a papa da vovó, deixou de resmungar e também aceitou o leite; ressalte-se que não em mesma quantidade que antes, mas pra quem não aceitava nada era um OTIMO começo.
A semana continua e com ela as melhoras aumentam.. GRAÇAS A DEUS nossa batatinha voltou a sorrir, comer, se divertir, mamar e com isto tudo fazer nossa vida mais alegre de novo. O sono ainda anda meio agitadinho, mas já não acorda 587 vezes, só umas 385 (hahahahaha!!).
Duro é imaginar que ainda tem 18 dentinhos pra nascer, mas eu creio que com a ajuda de Deus e as orientações do pediatra e do dentista vamos lidar melhor com os que estão por vir.
Beijos a todos!!

Ps: Há crianças que apresentam outro quadro quando do nascimento dos dentinhos, quais sejam: nariz escorrendo, febre, diarréia e quando as pessoas disserem que isto não tem nada a ver pode discordar porque fui numa palestra aqui na ODONTO UNESP e um DOUTOR (não só por respeito mas por título, i.e. doutorado no assunto) confirmou que isto ocorre mesmo.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

"Que saudade da minha infância"

Hoje recebi um email que me fez recordar da minha infância... como era bom.. igualzinha ao texto!!
Difícil aceitar que hoje nossas crianças não terão a mesma infância que nós, mas nós mães faremos o máximo pra que chegue, ao menos, pertinho do que foi, mesmo com o império da era cibernética que parece que as crianças já nascem com ela correndo nas veias rsrsrs...
Segue abaixo o texto de Ismael Gaião:



No tempo da minha infância
                                         
No tempo da minha infância
Nossa vida era normal
Nunca me foi proibido
Comer açúcar ou sal
Hoje tudo é diferente
Sempre alguém ensina a gente
Que comer tudo faz mal

Bebi leite ao natural
Da minha vaca Quitéria
E nunca fiquei de cama
Com uma doença séria
As crianças de hoje em dia
Não bebem como eu bebia
Pra não pegar bactéria

A barriga da miséria
Tirei com tranquilidade
Do pão com manteiga e queijo
Hoje só resta a saudade
A vida ficou sem graça
Não se pode comer massa
Por causa da obesidade

Eu comi ovo à vontade
Sem ter contra indicação
Pois o tal colesterol
Pra mim nunca foi vilão
Hoje a vida é uma loucura
Dizem que qualquer gordura
Nos mata do coração

Com a modernização
Quase tudo é proibido
Pois sempre tem uma Lei
Que nos deixa reprimido
Fazendo tudo que eu fiz
Hoje me sinto feliz
Só por ter sobrevivido

Eu nunca fui impedido

De poder me divertir
E nas casas dos amigos
Eu entrava sem pedir
Não se temia a galera
E naquele tempo era
Proibido proibir

Vi o meu pai dirigir
Numa total confiança
Sem apoio, sem air-bag
Sem cinto de segurança
E eu no banco de trás
Solto, igualzinho aos demais
Fazia a maior festança

No meu tempo de criança
Por ter sido reprovado
Ninguém ia ao psicólogo
Nem se ficava frustrado
Quando isso acontecia
A gente só repetia
Até que fosse aprovado

Não tinha superdotado
Nem a tal dislexia
E a hiperatividade
É coisa que não se via
Falta de concentração
Se curava com carão
E disso ninguém morria

Nesse tempo se bebia

Água vinda da torneira
De uma fonte natural
Ou até de uma mangueira
E essa água engarrafada
Que diz-se esterilizada
Nunca entrou na nossa feira

Para a gente era besteira
Ter perna ou braço engessado
Ter alguns dentes partidos
Ou um joelho arranhado
Papai guardava veneno
Em um armário pequeno
Sem chave e sem cadeado

Nunca fui envenenado
Com as tintas dos brinquedos
Remédios e detergentes
Se guardavam, sem segredos
E descalço, na areia
Eu joguei bola de meia
Rasgando as pontas dos dedos

Aboli todos os medos
Apostando umas carreiras
Em carros de rolimã
Sem usar cotoveleiras
Pra correr de bicicleta
Nunca usei, feito um atleta,
Capacete e joelheiras

Entre outras brincadeiras
Brinquei de Carrinho de Mão
Estátua, Jogo da Velha
Bola de Gude e Pião
De mocinhos e Cowboys
E até de super-heróis
Que vi na televisão

Eu cantei Cai, Cai Balão,
Palma é palma, Pé é pé
Gata Pintada, Esta Rua
Pai Francisco e De Marré
Também cantei Tororó
Brinquei de Escravos de Jó
E o Sapo não lava o pé

Com anzol e jereré

Muitas vezes fui pescar
E só saía do rio
Pra ir pra casa jantar
Peixe nenhum eu pagava
Mas os banhos que eu tomava
Dão prazer em recordar

Tomava banho de mar
Na estação do verão
Quando papai nos levava
Em cima de um caminhão
Não voltava bronzeado
Mas com o corpo queimado
Parecendo um camarão

Sem ter tanta evolução
O Playstation não havia
E nenhum jogo de vídeo
Naquele tempo existia
Não tinha vídeo cassete
Muito menos internet
Como se tem hoje em dia

O meu cachorro comia
O resto do nosso almoço
Não existia ração
Nem brinquedo feito osso
E para as pulgas matar
Nunca vi ninguém botar
Um colar no seu pescoço

E ele achava um colosso
Tomar banho de mangueira
Ou numa água bem fria
Debaixo duma torneira
E a gente fazia farra
Usando sabão em barra
Pra tirar sua sujeira

Fui feliz a vida inteira
Sem usar um celular
De manhã ia pra aula
Mas voltava pra almoçar
Mamãe não se preocupava
Pois sabia que eu chegava
Sem precisar avisar

Comecei a trabalhar
Com oito anos de idade
Pois o meu pai me mostrava
Que pra ter dignidade
O trabalho era importante
Pra não me ver adiante
Ir pra marginalidade

Mas hoje a sociedade
Essa visão não alcança
E proíbe qualquer pai
Dar trabalho a uma criança
Prefere ver nossos filhos
Vivendo fora dos trilhos
Num mundo sem esperança

A vida era bem mais mansa,
Com um pouco de insensatez.
Eu me lembro com detalhes
De tudo que a gente fez,
Por isso tenho saudade
E hoje sinto vontade
De ser criança outra vez

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Setembro..vídeo do tio doidao

video

"O divisor de águas"

Muitos me diziam.. calma, quando a Laura tiver 3 meses tudo vai passar você vai ver (quem nos conhece sabe que ela deu muito trabalho no que diz respeito a cólica, falta de sono, adaptação ao mundo exterior).
Laura tem melhorado a cada dia e GRAÇAS A DEUS constatamos que não foi o 3º, mas o 6º mês o divisor de águas na vida da nossa pequerruchinha; por isto não posso deixar de agradecer a todos os amigos e a nossa família que muito orou pra que ela estivesse assim hoje.
Como ela esta??? Aaaahh!!! Está MARAVILHOSA!! Eu sei, sei que vão dizer: mãe coruja, pai babão... mas gente.. este mês foi o que mais curtimos.
Farei aqui uma listinha das coisas boas que aconteceram;
- começou rastejar (parece uma minhoquinha);
- os dentes cresceram sem incômodos; (mamãe até já foi na palestra da odonto unesp pra começarmos cuidar deles e dos que virão);
- o vocabulário aumentou (babababa... gagaga.. dadada...) ah.. e chama todos os animais assim: uuuuu...huuuuuum..uuuu... (vovô diz que parece uma pombinha - o som é igual rsrsrsrs);
- fica atenta quando a gente pergunta as coisas: cadê o piu piu? olha pro alto procurando passarinho; cadê o au au? olha pro chão procurando a Ada e a Fly (nossas mini bassets); cadê a borboleta? procura o adesivo novo do quarto.. LINDA!!!;
- fica sentada sozinha; (às vezes ainda cai de lado ou fica igual joão bobo, mas tudo bem né..);
- quando vê o papai chegando do trabalho fica "maluquinha" e se ele finge que não tá nem aí já fica brava, resmunga e acaba com um choramingo que é a coisa mais gostosa de ver;
- pra encerrar, o que deveria estar no topo desta lista  (porque papai e mamãe já estavam a 6 meses acordando MUITAS vezes durante a noite por causa da tua agitação), O SONO ININTERRUPTO.. VITÓOOOORIA!!! \o/ \o/  Ufaaaa.. q delícia voltar a dormir uma noite inteira! Tudo bem que tem noites que a temos que acordar, mas são só algumas noites, nas demais.. soninho tranquilo... do jeito que a gente coloca ela acorda..LOUVADO SEJA DEUS!!
Bom.. o que eu me lembro é isto.. lógico que tem muitas outras coisas, mas são inexplicáveis em palavras e só quem passa por esta coisa linda e única chamada MATERNIDADE pode sentir.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Utilidade NOTA MIL

Como escrevi ontem.. EU AMO COISAS DIFERENTES E PRÁTICAS (quem não gosta hoje em dia???).
Nas minhas viagens virtuais estes dias me deparei com um apetrecho fantástico para quem está iniciando a arte do banho. Trata-se de uma "banheira" portátil que se encaixa em (pelo jeito) qualquer pia. APAIXONEEEEEI e digo.. se tivesse no Brasil (não consegui encontrar nenhum site de venda por aqui) já teria comprado. Aos aficionados por compras internacionais e que estão com recém-nascidos talvez compense investir. Fica aí a dica e o link para a PUJ TUB.


Ps: Se o recém-nascido for grande eu acredito que não dê pra usá-la =s

terça-feira, 13 de setembro de 2011

6 meses

 Q frio!! Mas mesmo assim não deixo de brincar


 Rastejando na nossa cama


Brincando com o Pocoio do JV

Nova ginástica... mordida de dedão


Minhas mãaaaos!!!


Que tal uma voltinha no carrão do JV?!

"Trecos" legais

Sempre gostei de novidades e vivo à caça delas. Todavia, não saio comprando tudo que vejo, mesmo porque muitos dos "trecos" que encontro são caros e não compensa o investimento visto que as crianças crescem tão rápido que acabam usando pouquíssimas vezes.
Também, criança não entende se é liiiiiiiiiiiiindo ou lindo, interessante ou não.. tenho percebido/aprendido, com a nossa "batatinha" que o que importa é ser colorido e, às vezes, fazer barulho (as mães nem sempre gostam dos que fazem barulho, mas as crianças amam rsrsrs...)
Uma coisa que fiquei muito a fim de comprar foi o tal tapete de atividades, mas quando descobri que isto existia e fui ver os preços =O Sem chance.. Apesar de variarem bastante, não custam menos que 100 reais. Outrossim, quando, já já, começar a engatinhar não vai querer ficar paradinha embaixo dele. Então, deixei pra lá... nada que uns brinquedos coloridos pendurados sobre o trocador dela não surta efeito rsrsrs...

Outra coisa legal que vi e muito me interessou foi "bouncer".. que "treco" legal.. mas também inacessível à maioria das mães (carinho que dói rsrsrs...). Eu também não comprei e acabei recorrendo a velha cadeira de balanço da minha avó; eram só 2 minutinhos com a Laura no colo e ela já "capotava". O bouncer tem a vantagem de você colocar o bebê ali e você poder fazer suas coisas; não que você vá deixar o bebê sozinho, longe dos teus olhos, mas não precisa ficar com ele no colo o tempo todo. Dou nota 10 pra este "treco".

Coisas muito práticas e que valem a pena investir são: o berço portátil e a cadeira de papa que encaixa na mesa . São perfeitos para usar em casa e para quem viaja bastante. Laura que o diga!!
A cadeira é bem acessível se comparada as big cadeiras de papa que vemos nas lojas (que apesar de lindas não são nada práticas, ocupam um super espaço e são caras). Já o berço portátil, apesar de não ser tão barato é algo que tem um custo/benefício excelente, porque além de berço com o passar do tempo/crescimento do bebê ele servirá como cercadinho. Então, na minha opinião compensa "investir" nestas duas peças que já fazem parte da vida da nossa lady =)

Ahh...Estes dias dei um up no quarto da Laura. Ele era um quarto de bebê mesmo, como todos os especialistas indicam. Tudo muito clean  pra deixá-la sempre zen rsrsrs..
Mas, senti que agora o quarto precisava mudar, porque a idade (6 quase 7 meses) estava exigindo. Sendo assim, vai mais uma dica pra quem gosta de decorar e não quer gastar muito com isto.
Fui a uma loja super famosa que existe  (acredito eu) em todas as cidades, vilas, vilarejos do Brasil afora; a loja chama-se 1,99. Verdade!!! Fui lá e comprei uma cartela enorme de adesivos de parede. O que as lojas ainda cobram caro pra fazer eu fiz e só me custou R$ 3,90. Isto mesmo!! Só isto!! e.., modéstia parte, ficou lindo.. (é o que todos disseram.. inclusive a Laura kkk..)
Depois de seguir todas as instruções (3) levamos Laura pra ver o resultado e ela amou, haja visto o monte de gritos e pernas e braços movimentados sem parar, corpinho empurrando-nos pra frente para tocar os bichos, flores...


Pra encerrar o up, demos uma ajeitada no quarto (que é pequeno) e colocamos um pedaço do grande tapete de e.v.a. que a tia Elis e o tio Jair emprestaram pra que a Laura começasse a sua saga... rastejar, engatinhar, sentar...


Test Drive do tapete... aqui ainda na sala da vovó


Na verdade, há muitas novidades hoje em dia, nem tudo é acessível porque a lei da oferta e da procura ainda impera, mas há muitas coisas baratas que ainda alegram e distraem nossos pimpolhos. Precisamos somente usar a criatividade para distrai-los sem que precisemos gastar muito. O importante na verdade é o contato da família enquanto o bebê se desenvolve e não somente os meios que são utilizados para tal.
Divirtam-se com os babies eles crescem rápido demais.